Hoje, 13 de abril, é Dia do Beijo

Padrão

Não se sabe quem foi o responsável por conceber uma data para a principal expressão de carinho. Dizem até que beijo não tem dia nem hora certa. Vale a qualquer hora.

Apaixonado, afetuoso, abençoado, entre namorados, entre amigos, de mãe para filho, da filha para o pai, beijo de bom dia, beijo de adeus, beijo de juras eternas de amor. E tem o beijo sem grandes compromissos de quem trocam o namorar pelo ‘ficar’. Nas festas, danceterias e, especialmente, no carnaval, beijar é praticamente um desfecho do ritual da ‘balada’.

O beijo pode ser uma das maneiras para combater a depressão. Como qualquer atividade física, ativa a liberação de endorfinas no cérebro, substância ligada às sensações de prazer.

E para quem acha que beijar na boca pode ser perigoso por causa da troca de salivas repletas de bactérias, um aviso dos especialistas: as bactérias do beijo são inofensivas para saúde.

Muitos filmes ajudaram a ficar consagrados graças a inesquecíveis cenas de beijo: O beijo em meio a um almoço de espaguete na animação “A dama e o vagabundo” (1955); O beijo de cabeça para baixo de Tobey Maguire e Kirsten Dunst em “Homem-Aranha” (2002), e o amor gay de Heath Ledger e Jake Gyllenhaal em “Brokeback Mountain” (2005).

P.S. Além do Dia do Beijo, neste 13 de abril também se comemora o Dia do Jovem, o Dia do Office-boy e o Dia do Hino Nacional Brasileiro. Difícil é encontrar alguém que comemore tudo de uma vez: um jovem office-boy que goste de beijar ao som de “Ouviram do Ipiranga as margens plácidas…”

Texto: G1

About mundoparticularlay

Sou um ser humano. Pelo menos, suponho ser. Talvez mais que uma máquina ridícula de idéias antiquadas e sonhos impossíveis, porém honestamente, é isso que sou, mas me contento em olhar pro futuro e pensar que minhas idéias não são tão estúpidas e que, com grande esforço meus sonhos poderão virar realidade. Posso ser de um tudo (indiferente, excêntrica, implícita, exagerada, intensa, instigante, irônica, sarcástica, anti-social, incoerente, chata, cínica, entediada e por vezes entediante). A dona do ócio improdutivo, praticante do sedentarismo, inoperante, procrastinadora ostensiva. Sou perfeccionista, desastrada, arrependida e azarada, desmemoriada e ciumenta embora, tranqüila, sincera, tímida, tola, ingênua, compassiva e entregue. Não sou perfeita e tenho sérios problemas com a perfeição posso ser várias e mesmo assim, continuar sendo uma só. Então é isso, posso ser incomum, mas convivo bem com as diferenças, só não espere que eu incorpore as “normalidades”...

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s