Monthly Archives: Dezembro 2012

Qualidade do esperma piorou nos últimos 20 anos

Padrão

Estudo publicado no periódico “Human Reproduction” avaliou amostras de esperma de mais de 26 mil homens entre 1989 e 2005.

A qualidade e a quantidade de espermatozoides presentes no sêmen vêm caindo consideravelmente ao longo das décadas, o que pode reduzir a probabilidade e alongar o tempo para se atingir uma gravidez. Publicado hoje no principal periódico de medicina reprodutiva, o “Human Reproduction“, um amplo estudo com 26,6 mil homens vem comprovar pesquisas anteriores que já apontavam para esse fato. De acordo com o recente trabalho, num período de 17 anos houve uma redução de 32.2% na concentração do sêmen (milhões de espermatozoide por mililitro), numa taxa de 1,9% ao ano.

Em homens com idade média de 35 anos, a concentração de espermatozoides caiu de 73,6 milhões por mililitro (ml), em 1989, para 49,9 milhões/ml, em 2005. Neste período, houve também uma redução de 33,4% na porcentagem de espermatozoides morfologicamente normais. A partir do banco de dados Fivnat, que concentra informações de 126 centros de reprodução humana na França, foram analisadas amostras de sêmen de homens que não tinham problema de fertilidade.

O caso francês serve de referência para o mundo. Especialistas brasileiros em reprodução humana citam dois outros estudos que levam aos mesmos resultados: um apresentado pela Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia, a mesma que coordena o periódico “Human Reproduction”, mostrando a queda da qualidade do sêmen de homens desde 1930. E outro, da Organização Mundial de Saúde (OMS), que precisou rever seus critérios sobre fertilidade masculina.

— De 1992 para 2010, o estudo multicêntrico da OMS já mostrava este tipo de alteração. Eles então revisaram para baixo os seus valores consideradores normais: de 20 milhões/ml na concentração para 15 milhões/ml; de 50% de espermatozoides móveis no sêmen para 40%. Isto só comprova que a qualidade vem piorando ao longo do tempo — avaliou o diretor da Clínica Origen, Marcello Valle.

Estes valores são apontados por um exame conhecido como espermograma. Outros índices tidos como normais no exame são: mais de 60% de espermatozoides vivos e mais de 4% de formas normais nos gametas. Um dado encontrado no estudo francês mostrou que houve ligeira melhora na mobilidade dos espermatozoides entre 1989 e 2005, passando de 49,5% para 53,6%. Este valor não modifica a tese de que houve piora na qualidade do sêmen.

A qualidade e a quantidade de espermatozoides presentes no sêmen vêm caindo consideravelmente ao longo das décadas, o que pode reduzir a probabilidade e alongar o tempo para se atingir uma gravidez. Publicado hoje no principal periódico de medicina reprodutiva, o “Human Reproduction“, um amplo estudo com 26,6 mil homens vem comprovar pesquisas anteriores que já apontavam para esse fato. De acordo com o recente trabalho, num período de 17 anos houve uma redução de 32.2% na concentração do sêmen (milhões de espermatozoide por mililitro), numa taxa de 1,9% ao ano.

Em homens com idade média de 35 anos, a concentração de espermatozoides caiu de 73,6 milhões por mililitro (ml), em 1989, para 49,9 milhões/ml, em 2005. Neste período, houve também uma redução de 33,4% na porcentagem de espermatozoides morfologicamente normais. A partir do banco de dados Fivnat, que concentra informações de 126 centros de reprodução humana na França, foram analisadas amostras de sêmen de homens que não tinham problema de fertilidade.

O caso francês serve de referência para o mundo. Especialistas brasileiros em reprodução humana citam dois outros estudos que levam aos mesmos resultados: um apresentado pela Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia, a mesma que coordena o periódico “Human Reproduction”, mostrando a queda da qualidade do sêmen de homens desde 1930. E outro, da Organização Mundial de Saúde (OMS), que precisou rever seus critérios sobre fertilidade masculina.

— De 1992 para 2010, o estudo multicêntrico da OMS já mostrava este tipo de alteração. Eles então revisaram para baixo os seus valores consideradores normais: de 20 milhões/ml na concentração para 15 milhões/ml; de 50% de espermatozoides móveis no sêmen para 40%. Isto só comprova que a qualidade vem piorando ao longo do tempo — avaliou o diretor da Clínica Origen, Marcello Valle.

Estes valores são apontados por um exame conhecido como espermograma. Outros índices tidos como normais no exame são: mais de 60% de espermatozoides vivos e mais de 4% de formas normais nos gametas. Um dado encontrado no estudo francês mostrou que houve ligeira melhora na mobilidade dos espermatozoides entre 1989 e 2005, passando de 49,5% para 53,6%. Este valor não modifica a tese de que houve piora na qualidade do sêmen.

Fatores ambientais são responsáveis

Os estudos ainda são insuficientes, mas há consenso entre pesquisadores e médicos de que os fatores ambientais são os principais responsáveis por esta queda de qualidade. Tabagismo, poluição, estresse e obesidade são alguns deles.

— Dieta balanceada e exercício físico, nada muito além disso, podem ter um papel importante — concluiu Valle.

O balanço hormonal, afetado por substâncias químicas, também foi apontado pela equipe de pesquisadores do estudo francês.

— Deficiências na qualidade dos gametas podem estar relacionadas com os efeitos ambientais, tais como substâncias que alteram o sistema endócrino. Os gametas são as células mais básicas do organismo humano, e algumas teorias apontam que sua exposição pode ter um impacto na vida adulta — avaliou Joëlle Le Moal, epidemiologista especializada em saúde ambiental do Instituto de Veille Sanitaire, na França.

Antioxidantes, como vitaminas C, E e ácido fólico, podem aumentar a fertilidade. Mas o acompanhamento médico é necessário, já que o uso prolongado de alguns deles pode levar a problemas de saúde.

Diretor da Clínica Primordia, Márcio Coslovsky afirmou que a baixa qualidade do esperma dificulta e alonga o tempo para se chegar à gravidez. Coslovsky ressaltou, inclusive, que outra consequência da diminuição da qualidade do esperma é o de problemas no processo de divisão celular do embrião, o que pode levar a abortamentos espontâneos. O especialista ainda lembrou que a idade tem seu papel na fertilidade humana.

— Já é amplamente comprovado que a fertilidade da mulher cai abruptamente com a idade. Mas o que vemos na prática é que nos homens a piora se dá por década. Notamos empiricamente que a fertilidade dele é diferente aos 20, 30, 40 anos, tanto em qualidade quanto na quantidade de espermatozoides — afirmou o especialista brasileiro.

________________________________________________________________________________________
Fonte: OGlobo

Juro que eu queria entender o que a gente deve agradecer ao cristianismo.

Padrão

Liberdade, honestidade, respeito e justiça são PRINCÍPIOS do cristianismo???

Podem até ser princípios escritos e verbalizados da ‘religião’, mas não vejo muitos ‘religiosos’ praticantes desses princípios ao longo da história até os dias atuais…

Liberdade? Fale sobre liberdade para o povo que sofreu na santa inquisição. Volta a história uns 400 anos e pergunta pros nativos Sul-americanos a prática da “liberdade”. Pro escravo quando o Papa Gregório IX afirma que “(…) é uma questão de fé que esse tipo de escravidão em que um homem serve seu mestre como seu escravo, seja totalmente legal. Ela é provada pelas Sagradas Escrituras. Também é provado pela razão porque é razoável que todas as coisas que são capturadas em uma guerra justa passam o poder e a propriedade para os vitoriosos, então pessoas capturadas em uma guerra passam a ser propriedades dos captores. Todos os teólogos são unânimes quanto a isso.”

Honestidade? Respeito? Justiça? Para os que estudaram história com algum discernimento e para quem lê notícias atuais a respeito do assunto.

“Esses ‘princípios’ são inerentes ao convívio humano, são universais, bem como seus opostos, não importando o nível de cristandade que a cultura esteja inserida.

Esses princípios foram retirados da Revolução Francesa de 1789, que influenciou, dentre dezenas de outras democracias, a norte-americana e a brasileira, e que foi muito importante para princípios liberais britânicos. O papel do cristianismo nesse período? Oposicionista, claro! Os ideias da revolução iam de encontro aos ideais religiosos, e fez, mesmo que por um breve momento, o quão a escravidão da mentira divina era perigosa para a razão humana e sua liberdade.” (Henrique Dal Bo Campanilli).

Um pedido para retirada dessa citação é perda de tempo? Coisa de desocupado? O estado é laico e até onde sei direitos devem ser reivindicados. Acredito que os prejuízos não foram tantos durante a apreciação do processo nem tão incalculáveis. E que José Sarney sim deveria arrumar algo para fazer.

“Ingratidão à doutrina que inspirou nossa cultura, nossos valores e nossa constituição promulgada sob a proteção de deus.”

Inspirou nossa cultura?

Reprimiu nossa cultura e impregnou seus valores, morais e sociais. Já a constituição, bem o que falar de um livro cheio de leis, muitas das quais ilegítimas, desnecessárias e antiquadas, que tem de ser remendada de tempos em tempos em virtude dessa desatualização?

Parabéns aos acéfalos que concordam com tamanha barbaridade.