Category Archives: Aceite os desafios

Pratiquemos o #Deboísmo

Padrão

Precisava contar isso aqui. O melhor “Side of the life” do mundo: O Deboísmo.

Não tô muito ligada em internet nos últimos tempos, então não sei quando surgiu, onde ou quem a propagou, mas sempre foi minha filosofia de vida. Digo isso todos os dias: “Fica de boas!” para qualquer estresse ou tentativa de me tirar do sério e agora é uma filosofia espalhada pelo mundo. Vamos torcer que a moda pegue (please?!)

 

OBS.: O que é pra pra pegar é a vibe ~de buenas~, a vibe sussa e não a preguiça (animal que usaram pra representar a filosofia)! Se liga, tem muita coisa pra se fazer e estudar e viver! Vai fazer alguma coisa de útil.

 

Tem todas as informações que eu não sabia no site da Capricho.

Os 10 mandamentos do Deboismo são:
1º: Não tretarás com o próximo.
2º: Não deixarás pequenos problemas do dia a dia te atingir.
3º: Respeitarás pontos de vista diferentes e criarás opiniões independentes, com base em seu próprio raciocínio e em sua experiência de vida.
4º: Contagiarás o mundo com o deboísmo, fazendo de tudo para não provocar o mal.
5º: Farás amor e ficarás de boas, vivendo sempre com aquele sentimento de alegria e deslumbramento.
6º: Tentarás sempre aprender algo novo e deixarás a mente fluir.
7º:  Só tomarás decisões importante após longas noites de sono e questionarás as tais verdades absolutas.
8º:  Escutarás boas musicas.
9º: Manterás o corpo, a mente e a alma saudáveis, e estarás sempre disposto a perdoar o outro.
10º: Respeitarás a Mãe Terra, pois ela já estava de boa muito antes de você existir, e não farás com os outros aquilo que não gostaria que fizessem com você.

 

CK8eIzFWoAAXUcx CNLlsEAWIAAwsoS deboismo66003

 

Crédito das Imagens: Toicinho @jaquepadrao

Liara Fonseca @lifonseca

Capricho

Atitudes que separam homens de moleques

Padrão

Onde estão os homens de verdade? Vira e mexe, alguma amiga me pergunta isso, ao lamentar sobre sua situação amorosa. Elas estão cansadas de falta de atitude, egocentrismo e falsas promessas. Sem a menor pretensão de virar algum tipo de guru sentimental, eu arriscaria dizer que a diferença entre moleques e homens não depende muito da idade. E o mais grave: que muitas das mulheres desejam tipos mais descompromissados, conquistadores e infantis, mesmo sem saber disso.

A ciência vem para confirmar o que eu digo. De acordo com o psicoterapeuta americano Ken Page, o principal motivo pelo qual mulheres procuram por esses tipos de caras tem a ver com uma explicação sobre as “atrações de privação” – quando somos atraídas(os) por pessoas que encarnam as piores particulares emocionais de nossos pais. Inconscientemente, buscamos por alguém que consiga deixar as mesmas cicatrizes e feridas que sofremos na infância. Dessa forma, a nossa mente recria tudo o que vivemos, mudando o final e “nos salvando” das coisas ruins do passado.

Mas independente da sua parcela de culpa – consciente ou inconsciente – no insucesso da sua vida amorosa, não estou aqui para condenar ninguém, e sim para deixar um alerta: há diferenças – às vezes sutis, às vezes explícitas – que diferenciam um homens e moleques.

Moleques, quando se deparam com uma realidade dura, choram, esperneiam e descontam na mãe. Querem a comida daquele jeito, o sexo assim e a vida assado. Homens não perdem tempo com autopiedade. Mesmo tarefas chatas, mas que precisam ser feitas, como trocar o lixo do banheiro ou fazer um relatório interminável, são realizadas sem suspiros bravos e incompreendidos.

Moleques fazem o que é mais fácil. Culpam os outros por seus próprios problemas e dizem que não têm o que querem porque, parafraseando o grande Boça do “Hermes e Renato”, o mundo “é puta injusto, mêêoo”. Homens sabem que o senso de justiça é uma ilusão. Afinal, o mundo continuará a ter desafios e cabe a eles resolverem suas dificuldades de forma criativa, sem grandes dramas ou desespero. Não se subestimam ou superestimam. Assumem o seu próprio tamanho, sem arrogância.

Moleques acreditam que o dinheiro compra tudo, enquanto homens, mesmo com a carteira cheia, sabem que o que importa é o que se tem na cabeça. Moleques pedem permissão e esperam por aprovação. Homens dão permissão a eles mesmos e não esperam por um ato encorajador para tomarem ação de suas próprias responsabilidades.

Moleques querem provar que estão sempre certos, descartando possibilidades que contradizem suas opiniões absolutas. Homens procuram por falhas em suas teorias para se tornarem cada vez melhores no que fazem. Mesmo se encontrarem evidências que contestem sua fé, sempre irão aprender algo novo e significativo.

Moleques se sentem bravos, frustrados ou ansiosos e deixam que esses sentimentos resultem em ações e palavras. Homens analisam sensações e as transformam. Raiva vira poder, frustração vira confiança e ansiedade controle. Encaram impasses e se superam. Equilibram seriedade com leveza. Têm jogo de cintura para não levar tudo rigidamente à sério.

Moleques não cedem em um relacionamento, ou utilizam seu tempo procurando por garotas para dormir. Homens mostram em atitudes diárias que realmente amam uma mulher, ou investem seu tempo procurando por aquelas com as quais valha a pena acordar no dia seguinte. Eles sabem que a curva mais sexy do corpo feminino não é a bunda, mas o sorriso.

No final das contas, o que separa um homem de um moleque são as escolhas que cada um faz em momentos decisivos, desafiadores e assustadores de suas vidas. Tal definição não deve ser baseada em atitudes dos passado, mas por quais caminhos seguir no presente momento. Então, em vez de fazermos a pergunta “onde estão os homens de verdade?”, poderíamos trocá-la por outra com mais relevância: de agora em diante você, leitor, terá vontade se tornar um homem ou permanecerá um moleque?

Texto da Andressa Monteiro in CasalSemVergonha

Embora não goste de rótulos, gostei do texto; principalmente de saber sobre a pesquisa. Acho que comigo deu certinho…

Boa noite.

Qualidade do esperma piorou nos últimos 20 anos

Padrão

Estudo publicado no periódico “Human Reproduction” avaliou amostras de esperma de mais de 26 mil homens entre 1989 e 2005.

A qualidade e a quantidade de espermatozoides presentes no sêmen vêm caindo consideravelmente ao longo das décadas, o que pode reduzir a probabilidade e alongar o tempo para se atingir uma gravidez. Publicado hoje no principal periódico de medicina reprodutiva, o “Human Reproduction“, um amplo estudo com 26,6 mil homens vem comprovar pesquisas anteriores que já apontavam para esse fato. De acordo com o recente trabalho, num período de 17 anos houve uma redução de 32.2% na concentração do sêmen (milhões de espermatozoide por mililitro), numa taxa de 1,9% ao ano.

Em homens com idade média de 35 anos, a concentração de espermatozoides caiu de 73,6 milhões por mililitro (ml), em 1989, para 49,9 milhões/ml, em 2005. Neste período, houve também uma redução de 33,4% na porcentagem de espermatozoides morfologicamente normais. A partir do banco de dados Fivnat, que concentra informações de 126 centros de reprodução humana na França, foram analisadas amostras de sêmen de homens que não tinham problema de fertilidade.

O caso francês serve de referência para o mundo. Especialistas brasileiros em reprodução humana citam dois outros estudos que levam aos mesmos resultados: um apresentado pela Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia, a mesma que coordena o periódico “Human Reproduction”, mostrando a queda da qualidade do sêmen de homens desde 1930. E outro, da Organização Mundial de Saúde (OMS), que precisou rever seus critérios sobre fertilidade masculina.

— De 1992 para 2010, o estudo multicêntrico da OMS já mostrava este tipo de alteração. Eles então revisaram para baixo os seus valores consideradores normais: de 20 milhões/ml na concentração para 15 milhões/ml; de 50% de espermatozoides móveis no sêmen para 40%. Isto só comprova que a qualidade vem piorando ao longo do tempo — avaliou o diretor da Clínica Origen, Marcello Valle.

Estes valores são apontados por um exame conhecido como espermograma. Outros índices tidos como normais no exame são: mais de 60% de espermatozoides vivos e mais de 4% de formas normais nos gametas. Um dado encontrado no estudo francês mostrou que houve ligeira melhora na mobilidade dos espermatozoides entre 1989 e 2005, passando de 49,5% para 53,6%. Este valor não modifica a tese de que houve piora na qualidade do sêmen.

A qualidade e a quantidade de espermatozoides presentes no sêmen vêm caindo consideravelmente ao longo das décadas, o que pode reduzir a probabilidade e alongar o tempo para se atingir uma gravidez. Publicado hoje no principal periódico de medicina reprodutiva, o “Human Reproduction“, um amplo estudo com 26,6 mil homens vem comprovar pesquisas anteriores que já apontavam para esse fato. De acordo com o recente trabalho, num período de 17 anos houve uma redução de 32.2% na concentração do sêmen (milhões de espermatozoide por mililitro), numa taxa de 1,9% ao ano.

Em homens com idade média de 35 anos, a concentração de espermatozoides caiu de 73,6 milhões por mililitro (ml), em 1989, para 49,9 milhões/ml, em 2005. Neste período, houve também uma redução de 33,4% na porcentagem de espermatozoides morfologicamente normais. A partir do banco de dados Fivnat, que concentra informações de 126 centros de reprodução humana na França, foram analisadas amostras de sêmen de homens que não tinham problema de fertilidade.

O caso francês serve de referência para o mundo. Especialistas brasileiros em reprodução humana citam dois outros estudos que levam aos mesmos resultados: um apresentado pela Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia, a mesma que coordena o periódico “Human Reproduction”, mostrando a queda da qualidade do sêmen de homens desde 1930. E outro, da Organização Mundial de Saúde (OMS), que precisou rever seus critérios sobre fertilidade masculina.

— De 1992 para 2010, o estudo multicêntrico da OMS já mostrava este tipo de alteração. Eles então revisaram para baixo os seus valores consideradores normais: de 20 milhões/ml na concentração para 15 milhões/ml; de 50% de espermatozoides móveis no sêmen para 40%. Isto só comprova que a qualidade vem piorando ao longo do tempo — avaliou o diretor da Clínica Origen, Marcello Valle.

Estes valores são apontados por um exame conhecido como espermograma. Outros índices tidos como normais no exame são: mais de 60% de espermatozoides vivos e mais de 4% de formas normais nos gametas. Um dado encontrado no estudo francês mostrou que houve ligeira melhora na mobilidade dos espermatozoides entre 1989 e 2005, passando de 49,5% para 53,6%. Este valor não modifica a tese de que houve piora na qualidade do sêmen.

Fatores ambientais são responsáveis

Os estudos ainda são insuficientes, mas há consenso entre pesquisadores e médicos de que os fatores ambientais são os principais responsáveis por esta queda de qualidade. Tabagismo, poluição, estresse e obesidade são alguns deles.

— Dieta balanceada e exercício físico, nada muito além disso, podem ter um papel importante — concluiu Valle.

O balanço hormonal, afetado por substâncias químicas, também foi apontado pela equipe de pesquisadores do estudo francês.

— Deficiências na qualidade dos gametas podem estar relacionadas com os efeitos ambientais, tais como substâncias que alteram o sistema endócrino. Os gametas são as células mais básicas do organismo humano, e algumas teorias apontam que sua exposição pode ter um impacto na vida adulta — avaliou Joëlle Le Moal, epidemiologista especializada em saúde ambiental do Instituto de Veille Sanitaire, na França.

Antioxidantes, como vitaminas C, E e ácido fólico, podem aumentar a fertilidade. Mas o acompanhamento médico é necessário, já que o uso prolongado de alguns deles pode levar a problemas de saúde.

Diretor da Clínica Primordia, Márcio Coslovsky afirmou que a baixa qualidade do esperma dificulta e alonga o tempo para se chegar à gravidez. Coslovsky ressaltou, inclusive, que outra consequência da diminuição da qualidade do esperma é o de problemas no processo de divisão celular do embrião, o que pode levar a abortamentos espontâneos. O especialista ainda lembrou que a idade tem seu papel na fertilidade humana.

— Já é amplamente comprovado que a fertilidade da mulher cai abruptamente com a idade. Mas o que vemos na prática é que nos homens a piora se dá por década. Notamos empiricamente que a fertilidade dele é diferente aos 20, 30, 40 anos, tanto em qualidade quanto na quantidade de espermatozoides — afirmou o especialista brasileiro.

________________________________________________________________________________________
Fonte: OGlobo

Chemistry of Life

Padrão

Amor: A ocitocina
Um hormônio que é responsável pela ligação romântica entre os casais, excitação sexual e ligação emocional entre os parceiros sexuais e até mesmo entre animais de estimação e seus donos.

Felicidade: Dopamina
Um composto que afeta os processos cerebrais que controlam a resposta emocional e capacidade de sentir desejo, prazer ou motivação.

Dor: A prostaglandina E2
Uma substância hormonal, como que inicia a dor quando o corpo repara um tecido danificado.

Força: Adenosina trifosfato
Um composto que é responsável por armazenar e liberar energia necessária para o nosso corpo.

 

Créditos: Pequenas Doses

::: Coisas para aprontar antes do fim do mundo

Padrão

Diante da profecia Maia, de que o mundo acabará em exatos 21 de dezembro de 2012, e da negativa do cientistas que embora apontem mudanças, dizem que esse detalhe é apenas um erro na interpretação do tal calendário o melhor mesmo é não esperar o apocalipse de bracinhos cruzados.

Diante das inúmeras coisas que ainda quero aprontar nesta vida… Que tal começar agora?

Pois bem, diante do dilema do fim desse mundinho, que convenhamos não acredito nadinha, vou citar algumas coisinhas de fácil execução que te renderão momentos de muita diversão e que te deixarão com a dignidade ainda intacta, afinal se o mundo não acabar você ainda vai precisar da danada!

1. O que me diz de ter bons momentos a dois transando em um lugar inusitado? Pois é, simples, simpléssimo e divertido… Bem, a dica é pensar em um lugar que dê pra fazer gostoso e mandar ver… Esse fetiche é bem popular, embora muitas pessoas não gostem de correr riscos… Na garagem, dentro do carro pra começar é uma boa pedida aos que ainda não tentaram… Na mesa do trabalho, em alguma varanda… Na piscina, no sofá de casa… Ahhh… A imaginação vai longe, e em locais mais que simples!

2. Barbarizar na boate, bem quem nunca fez aconselho… Dançar no queijo, dançar com desconhecido, sensualizar bonito! Se passar dos limites o máximo que vai acontecer é ser convidada a se retirar por algum segurança… Mas daí já pode ser outra dica… Há quem diga (3.) que toda mulher deve ser expulsa da balada pelo menos uma vez na vida!

4. Outro superrodadinho e mais simples ainda de se fazer é dar em cima de um estranho… Pode ir desde olhares a uma coisa mais “hot”… Pode ir até o fim ou simplesmente ficar na conquista! Sinta-se um (a) caçadora… Pode ser até a pescadora esportista, fisga o peixe, mas deixa lá no final…

5. Agarrar uma amiga… Situações é que não faltam… Chame pra sair, beba e deixe-a beber, depois tasca o beijão… Se ela corresponder deixa ir, se não o clichê põe a culpa no álcool. Funciona em 90% das vezes… A dica estende-se ao amigo que você queria, mas não pegou…

6. O mais complicado e talvez que termine em insucesso seria organizar um swing entre amigos… Pra isso você precisará de uma galera liberal, com atrações entre si, vodka, frutas, cartas pro strip poker, uma garrafa pro verdade ou consequência e muita personalidade pra dar continuação na brincadeira… Se rolar… Terão muitas histórias pra contar…

7. Realize um desejo sexual, um fetiche… Bem, daí vai de cada um, alguns são praticamente normais, outros bizarros… Seguem alguns: Bondage (prazer sexual quando se amarra o parceiro), furry fandom (pessoas que gostam de vestir-se como animais antropomórficos, ou ver outras pessoas vestidas assim), partenofilia (fixação sexual por virgens), dendrofilia (desejo sexual por árvores, legumes, frutas e etc.)… E por ai vai…

8. Fique bêbada (o)… Mesmo que o mundo não acabe… Permita-se. Fique muito ruim… Leve um amigo, mas uma amigo de verdade pra te ajudar, ou melhor te socorrer e que não use o que você falou, fez ou que te fotografe! Lembre-se, tudo que é barato é adulterado e deixa a gente mais propensa a fazer loucuras e cagadas! Ressaca é algo que vem, mas acreditem, passa! Se você optou pela bebida barata vai ser pior, mas passa!

9. Passe um trote, um bem filho da puta… Marque um encontro com alguém, ligue pra um número qualquer e sensualize ou simplesmente tire uma com quem atender. Lembre-se de que é um trote, ligue pra um número desconhecido e não pra um ex-namorado ou sua inimiga mortal… Essa é a próxima dica!

10. Se vingue da vadia/piranha/biscate/safada/desclassificada que deu em cima de algum namorado/ficante/paquera ou simplesmente que você não vai com a cara… Seja má… Faça o seguinte: vá a uma balada que sabe que a piriguete está… Localize os homens mais feios… Localizou? Mas localiza bem… Os sem dente, os que estiverem tomando a pior bebida… Vai localizando… Das duas uma, ou você leva um bloquinho na bolsa ou pega os guardanapos do local mesmo, mas a caneta tem que levar de casa, leva duas pra caso uma delas falhar… Pois bem, vá ao banheiro e escreva o seguinte: “E ai gato? Estou muito afim de você! Me procura… Estou (e descreve a roupa da pilantra)” Caso tenha o número de telefone, nome no facebook manda também… Faz vários, mas vários mesmo e sai distribuindo! =)

Dezembro está praticamente na porta, não perca tempo!

Algumas ideias foram retiradas do Blog Lasciva