Category Archives: Eu acho…

Juro que eu queria entender o que a gente deve agradecer ao cristianismo.

Padrão

Liberdade, honestidade, respeito e justiça são PRINCÍPIOS do cristianismo???

Podem até ser princípios escritos e verbalizados da ‘religião’, mas não vejo muitos ‘religiosos’ praticantes desses princípios ao longo da história até os dias atuais…

Liberdade? Fale sobre liberdade para o povo que sofreu na santa inquisição. Volta a história uns 400 anos e pergunta pros nativos Sul-americanos a prática da “liberdade”. Pro escravo quando o Papa Gregório IX afirma que “(…) é uma questão de fé que esse tipo de escravidão em que um homem serve seu mestre como seu escravo, seja totalmente legal. Ela é provada pelas Sagradas Escrituras. Também é provado pela razão porque é razoável que todas as coisas que são capturadas em uma guerra justa passam o poder e a propriedade para os vitoriosos, então pessoas capturadas em uma guerra passam a ser propriedades dos captores. Todos os teólogos são unânimes quanto a isso.”

Honestidade? Respeito? Justiça? Para os que estudaram história com algum discernimento e para quem lê notícias atuais a respeito do assunto.

“Esses ‘princípios’ são inerentes ao convívio humano, são universais, bem como seus opostos, não importando o nível de cristandade que a cultura esteja inserida.

Esses princípios foram retirados da Revolução Francesa de 1789, que influenciou, dentre dezenas de outras democracias, a norte-americana e a brasileira, e que foi muito importante para princípios liberais britânicos. O papel do cristianismo nesse período? Oposicionista, claro! Os ideias da revolução iam de encontro aos ideais religiosos, e fez, mesmo que por um breve momento, o quão a escravidão da mentira divina era perigosa para a razão humana e sua liberdade.” (Henrique Dal Bo Campanilli).

Um pedido para retirada dessa citação é perda de tempo? Coisa de desocupado? O estado é laico e até onde sei direitos devem ser reivindicados. Acredito que os prejuízos não foram tantos durante a apreciação do processo nem tão incalculáveis. E que José Sarney sim deveria arrumar algo para fazer.

“Ingratidão à doutrina que inspirou nossa cultura, nossos valores e nossa constituição promulgada sob a proteção de deus.”

Inspirou nossa cultura?

Reprimiu nossa cultura e impregnou seus valores, morais e sociais. Já a constituição, bem o que falar de um livro cheio de leis, muitas das quais ilegítimas, desnecessárias e antiquadas, que tem de ser remendada de tempos em tempos em virtude dessa desatualização?

Parabéns aos acéfalos que concordam com tamanha barbaridade.